domingo, 26 de julho de 2015


..
Pós-graduação em Perfusão - ASGARD

A circulação extracorpórea (C.E.C.), ou perfusão extracorpórea, é uma das áreas de atuação do Biomédico que vem crescendo e sendo reconhecida cada vez mais. Segundo o Dr. Jeffchandler Belém de Oliveira, biomédico perfusionista, a perfusão extracorpórea é um método utilizado em cirurgias cardiovasculares, ou ainda afecções da aorta, transplantes de coração e/ou pulmão, transplante hepático e em alguns tipos de retirada de tumores e consiste em manter o paciente com suporte artificial de vida (coração, pulmão e rim artificial ou “by pass” cardiopulmonar total) por meio de uma máquina com dispositivos descartáveis, que substitui as funções do coração e dos pulmões, oxigenando e bombeando sangue para o corpo do paciente, podendo então haver a parada do coração para o tratamento, pelo cirurgião, das lesões congênitas ou adquiridas. O sangue é drenado, filtrado, oxigenado e re-injetado, perfundindo todo o organismo e, portanto, é necessário o monitoramento da monitora pressão, temperatura, fluxo, coagulação, equilíbrio hidro-eletrolítico e  hemodinâmico, débito renal, além de providenciar as devidas correções.
O perfusionista então é o profissional que opera a máquina de C.E.C. e é membro da equipe cirúrgica, trabalhando lado a lado com o cirurgião e o anestesista, participando diretamente do controle e cuidado do paciente durante a cirurgia (Dr. Wander).

Se você quer seguir a carreira de perfusionista, nós temos uma dica! Estão abertas as inscrições para a Pós-Graduação em Circulação Extracorpórea da Asgard Cursos!
  



Mais informações no site da Asgard
0 comentaram

terça-feira, 14 de julho de 2015


..
Por que fazer pós-graduação?



Por que fazer pós-graduação? Esta é uma das perguntas mais frequentes dos recém-formados ou daqueles que estão prestes a se formar. E a resposta pode variar muito de acordo com o que cada um entende de vida, ou melhor, o que cada um quer para sua vida.
Existem pessoas que ao final de uma faculdade, ou até durante sua formação, necessitam trabalhar para manter sua casa ou até mesmo seus estudos. Outras pessoas são defensores da “necessidade”, ou seja, mesmo tendo os pais para ajudar neste momento, se incomodam, de forma compreensível, com esta situação e querem o quanto antes trabalhar. Isto é um erro?
Com convicção, não! É uma escolha. Muito diferente de erro. Porém sabemos que a continuação dos estudos é fundamental para um profissional atualizado. Logo, o ideal são cursos rápidos de atualização para contribuir no seu trabalho atual, e pós-graduação sem ser modalidade de residência, para que consiga conciliar os dois. Infelizmente, para a área de biomedicina não conseguimos levar simultaneamente emprego e pós-graduação em modalidade de residência, pois o tempo é integral e inviabiliza o aprendizado, com raríssimas exceções.
Algumas pessoas perguntam: por que fazer pós se nada irá mudar no meu salário? Uma pergunta interessante, porém foca no problema errado. A pergunta seria: em que a pós irá mudar na minha vida profissional?
Ter uma pós-graduação te traz alguns benefícios: mais ponto no currículo, maior pontuação em concursos, conhecimento diferenciado na área, maior chance de empregos por este conhecimento. E salário diferenciado... não! Não se engane, isto não irá alterar seu salário de imediato, em quase nenhuma área, mas irá te ajudar a encontrar oportunidades. E o que altera salário!?? O seu trabalho!! A sua importância na empresa.
Logo, se você busca voos altos na empresa que trabalha, saiba que para ela te valorizar, você precisa se valorizar. E fazemos isto, além de oferecer um trabalho de qualidade, nos especializando para oferecer uma mão de obra diferenciada. Caso você seja alguém que está interessado em ter apenas o salário base, sem ascensão profissional, sem ter a preocupação de mostrar serviço e evoluir como profissional, você não precisa fazer pós-graduação.

Sendo assim, lembre-se: a pós-graduação é essencial para você que quer iniciar um caminho de crescimento profissional ascendente, seja ela em tempo integral ou não. E o mais importante, este passo é só o início e não o final. 
0 comentaram

quinta-feira, 9 de julho de 2015


..
Domus Cursos - Renovando conhecimentos!



O Biomedicina em Ação tem o prazer de apresentar a nossa mais nova parceria: Domus Cursos! A Domus é a nova empresa instalada em Campinas, que proporcionará aos estudantes e profissionais da saúde uma nova visão do conhecimento, com cursos didáticos e interativos.
E já começamos a todo vapor, com dois cursos:

 


 Para maiores informações, acessem:
0 comentaram

domingo, 5 de julho de 2015


..
Gabaritando no exame de sangue - por Portas dos Fundos

0 comentaram

..
Transplante de medula óssea será oferecido pelo SUS para tratamento de Anemia Falciforme

Anemia falciforme é uma doença hereditária monogênica caracterizada pela alteração dos glóbulos vermelhos do sangue, tornando-os parecidos com uma foice, pela alteração da sua membrana, rompem-se mais facilmente e causando anemia. É causada pela mutação de ponto (GAG->GTG) no gene da globina beta da hemoglobina, originando uma hemoglobina anormal, denominada hemoglobina S (HbS), ao invés da hemoglobina normal denominada hemoglobina A (HbA).
A doença originou-se na África e foi trazida às Américas pela imigração forçada dos escravos. No Brasil, distribui-se heterogeneamente, e é predominante entre negros e pardos, também ocorrendo entre brancos.
Devido ao encurtamento da vida média das hemácias, pacientes com anemia falciforme apresentam hemólise crônica que se manifesta por palidez, icterícia, elevação dos níveis de bilirrubina indireta, do urobilinogênio urinário e do número de reticulócitos.
Como não há tratamento específico para a doença, medidas como boa nutrição, profilaxia, diagnóstico e terapêutica precoce de infecções; manutenção de boa hidratação e evitar condições climáticas adversas são aplicadas a fim de minorar as consequências da anemia crônica. Não obstante, o acompanhamento ambulatorial e laboratorial se faz muito importante.  
Diante disso, no dia 01/07/2015, quarta-feira, foi publicada no Diário Oficial da União a inclusão do transplante de medula óssea para o tratamento da Anemia Falciforme no rol de procedimentos cobertos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“Parte das evidências científicas que contribuíram para a inclusão do tratamento na rede pública foi produzida em trabalhos realizados no âmbito do Centro de Terapia Celular (CTC) – um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) apoiados pela FAPESP e sediado na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, o centro é o único do Brasil que realiza o procedimento de maneira regular.”

A técnica é chamada de “transplante de células-tronco hematopoéticas alogênico”, e os primeiros trabalhos experimentais foram realizados em 2003, sob coordenação de Julio Voltarelli, pesquisador pioneiro no estudo com células-tronco e estudioso também em esclerose lateral amiotrófica, que faleceu em 2012. Já foram realizados 27 dos 40 transplantes em portadores de anemia falciforme. Na Europa já foram transplantados cerca 600 pacientes falciformes e 600 nos Estados Unidos, com um índice promissor de 90%, quando o doador é um irmão compatível; e mortalidade de 5%. Os transplantes com doadores não aparentados ainda são considerados experimentais.

“Essa experiência local foi muito importante para ajudar a mudar opiniões contrárias à inclusão do procedimento no SUS dentro do Ministério da Saúde. Havia apenas evidências sobre a segurança e a eficácia do método vindas da Europa ou dos Estados Unidos e nós mostramos que em nossos pacientes conseguíamos alcançar os mesmos índices de cura e sobrevida. Mostramos que muitos desses pacientes, que antes viviam sendo hospitalizados, passaram a levar uma vida normal e produtiva. Essa experiência local foi fundamental”, afirmou Belinda Simões, líder atual do projeto.

Fonte:

0 comentaram

sexta-feira, 10 de abril de 2015


..
Avaliação laboratorial hepática


Bioquimicamente, o fígado é um dos órgãos mais importantes, pois está diretamente envolvido no metabolismo. Ele está localizado abaixo do diafragma, no quadrante superior e todos os nutrientes provenientes da digestão dos alimentos no sistema digestório, com exceção das gorduras, passam inicialmente pelo fígado, antes de atingirem a circulação geral.
O fígado possui funções metabólicas, como já havíamos dito anteriormente, como atividade sintética de compostos como proteínas, carboidratos e lipídeos, desintoxicação e metabolismo de fármacos, além de função excretora e secretora, armazenamento, funções protetora, circulatórias e coagulação sanguínea.
Nesta postagem trataremos dos marcadores de lesão e função hepática.

0 comentaram

quarta-feira, 25 de março de 2015


..
Vacina contra a dengue pode ser liberada ainda este ano

(Texto Info)


A vacina contra a dengue da Sanofi Pasteur será lançada até o final deste ano ou no início de 2016. O produto está pronto, mas ainda precisa ser liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), informou a empresa nesta segunda-feira (23).
"Estamos reunindo toda documentação para enviar às agências reguladoras de vários países, inclusive a do Brasil, ainda no primeiro semestre", afirmou Sheila Homsani, do departamento médico da Sanofi.
A empresa vem investindo no desenvolvimento clínico da vacina há 20 anos e destaca que, atualmente, é a que está em estado mais avançado. O Instituto Butantan, de São Paulo, também desenvolve uma vacina contra a dengue, mas os testes estão na segunda fase - a terceira e última fase pode levar três anos.
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) quer antecipar o uso da vacina no Estado de São Paulo, que está à beira de uma epidemia. A terceira fase de testes seria ampliada para atingir um maior número de pessoas. O pedido de antecipação será apresentado à Anvisa.
A Sanofi Pasteur informou que a fase três de testes é fundamental para análise de eficácia da vacina em diferentes contextos epidemiológicos. Um dos estudos, realizado na América Latina, incluindo o Brasil, envolveu mais de 20 mil participantes em cinco países - crianças e adolescentes com idades entre 9 e 16 anos.
O estudo mostrou que a vacina reduziu 60,8% dos casos de dengue na população vacinada e foi eficaz contra os quatro sorotipos da doença. Também reduziu em 95,5% os casos graves e em 80,3% o risco de internações.
A vacina da Sanofi deve ser aplicada em três doses, uma a cada seis meses, para dar uma resposta equilibrada para os quatro tipos de vírus. A empresa investiu na construção de uma fábrica próximo de Lyon, na França, com capacidade para produzir 100 milhões de doses por ano.
O custo da vacina ainda não foi dimensionado. Até esta segunda, a empresa não havia sido procurada por órgãos do governo estadual e federal para apresentar sua vacina.
0 comentaram

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015


..
Rotina de estudos para provas

A Biomedicina é uma das profissões em que NUNCA se deve parar de estudar. O conhecimento nunca está completo, e é preciso que nos atualizemos a cada dia. O post de hoje é uma dica principalmente aos graduandos e alunos de pós-graduação. É claro que trata-se apenas de uma dica, e não existe uma fórmula para se dedicar aos estudos e se dar bem nas disciplinas. Mas vem ver como eu me organizava na graduação para não acumular conteúdo para a véspera da prova!

Passo 1:
Anote o que o professor fala. Sempre. Aproveite o momento da aula para se inteirar do assunto, e fazer essas anotações. Assim, quando estiver estudando em casa, ficará muito mais fácil lembrar da aula.

Passo 2:
Se o professor passa os slides da aula, faça bom proveito disso. Uma boa dica é seguir o conteúdo dos slides, mas não se prender somente à eles. Tenha em mãos também um livro da disciplina. O livro é sempre a melhor ferramenta para se aprofundar no assunto e tirar dúvidas, já que você não tem o professor a todo o momento com você.

Passo 3:
Pegue um caderno de estudos (extra), e junte as suas anotações da aula com o conteúdo dos slides e trechos do livro. Assim você terá 3 fontes de apoio aos estudos!

Passo 4:
Provavelmente surgirão muitas dúvidas durante os seus estudos. Anote todas.

Passo 5:
Para sanar as dúvidas, procure o professor ou discuta com colegas.

Passo 6:
Chegou a véspera da prova e você estudou com calma, agora é só revisar! Para isso, pegue o seu caderno de estudos, e sente na frente do computador. Esqueça o facebook por alguns instantes e abra o google e o youtube! Releia todo o conteúdo que você estudou, e procure por vídeos, blogs e artigos sobre o assunto. Assim, na véspera da prova você já vai estar com todo o conteúdo na cabeça, e só vai relembrar, de uma forma mais tranquila do que ter que “enfiar a cara nos livros”. J

Ah, e para quem não consegue se concentrar de forma alguma, temos uma outra dica! É só clicar aqui para conferir!
Se vocês gostaram dessa forma de estudar, comentem em baixo, ou ainda compartilhe nos comentários como é a rotina de estudos de vocês!
0 comentaram

domingo, 22 de fevereiro de 2015


..
Regulação da Expressão Gênica em Procariotos

Definição de “Expressão Gênica”: é o processo em que a informação codificada por um determinado gene (sequências de nucleotídeos do DNA), é decodificada em uma proteína. Teoricamente, a regulação em qualquer uma das etapas desse processo pode levar a uma expressão gênica diferencial. Ela ocorre em duas etapas bem distintas: a produção do RNAm (chamado de transcrição) e a síntese da proteína (chamado de tradução).


Com a definição clara do termo “expressão gênica”, podemos falar sobre a dessa expressão nos procariotos! Muitos estudantes sentem grande dificuldade nesse assunto, mas vocês verão que acaba sendo muito interessante quando você o compreende. Vamos aos estudos!
0 comentaram

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015


..
Entrevista: Dra. Brunna - Biomedicina Estética

Chegou a hora de falarmos sobre Biomedicina Estética! Convidei a Dra. Brunna Veruska de Paula Faria, biomédica hematologista, que acabou se apaixonando pela estética. Nesta entrevista ela conta como mudou o rumo da sua carreira e responde dúvidas dos leitores do Biomedicina em Ação.

BIOMEDICINA EM AÇÃO: Dra. Brunna, você se formou na Universidade Católica de Goiânia, atual PUC-GO. Por que você escolheu Biomedicina? O que mais lhe chamou a atenção no curso e na profissão?

DRA. BRUNNA: Bom, na verdade eu era estudante de Administração (fiz 2 anos) mas não gostava do curso por ser muito pacato, e na época eu visitei um laboratório de melhoramento genético da Embrapa e simplesmente fiquei encantada com tudo, com os aparelhos e decidi que queria trabalhar em laboratório, começou então a minha busca pelo curso que poderia me proporcionar aquilo, até então eu não conhecia a Biomedicina, e fiquei em dúvida entre ela e farmácia, visitei as faculdades UFG e PUC-GO e me rendi a Biomedicina. Até então o plano era que eu tinha certeza que ia querer trabalhar com a área de genética... mas nossos caminhos mudam e a gente descobre novas áreas e vai se apaixonando!

0 comentaram
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...